Current track

Title

Artist


Fernanda Lima fala sobre saudade do pai

Written by on 21 de julho de 2020

Fonte: Metrópoles

Fernanda Lima usou, novamente, as redes sociais para desabafar sobre a morte de seu pai, Cleomar Lima, 84 anos. Ele faleceu no último dia 18 de julho, vítima da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

A apresentadora lembrou o momento em que contou sobre sua terceira gravidez para o pai. Ela também agradeceu a equipe médica que cuidou de Cleomar.

View this post on Instagram

Taí a foto que eu tava procurando (a terceira da galeria, na qual dei a notícia da minha última gravidez por Skype pro meu pai). Queria escrever mais sobre ele e dividir os relatos que ouvi nos últimos dois dias mas ele ia achar uma bobagem tudo isso. E ainda ia reclamar dos meus erros de concordância verbal no post anterior. Meu careca segue me transformando. Esse mundo de hoje, sem beijos e abraços, não combina em nada com ele. Cuidem-se e cuidem de seus pais. Eles devem estar confusos com tanta notícia falsa e não querem ser interrompidos em suas liberdades. Quem puder fique em casa mais um pouco e, se não puder, use máscara. Logo mais estaremos livres e aglomerados. Sinto muito pelas famílias que perderam entes queridos como eu. Obrigada a todos os médicos e enfermeiros que estão na linha de frente nesse momento. Heróis que fala, né? Meu abraço e agradecimento eterno para aqueles que cuidaram com tanto zelo do meu pai durante o período de internação no Hospital Moinhos de Vento em Porto Alegre: Noite B Técnicos: Márcia Soldatelli Paz Barbara Santos Machado Vagner Humbert Fábio Noronha da Rosa Diego Henrique da Silva Claudiane Ínes Agnes de Moura Andressa Martins Ferreira Enfermeiros: Leandro Campos Laura Maggi da Costa Carolina Maltz Noite A Técnicos: Luis Fernando Fernando Dutra Corrêa Rayza Rosa Rafael Oliveira Vilson Medeiros Kathrein Garcia Ramos Jessica Nayara Alves Enfermeiros: Marina Elias Juliana Bainy Rafaela Souza Manhã e tarde: Técnicos: André Menezes Josiane Farias Rafael Vargas Karine Machado Michele Pedroso Fabiane Petry Pamela Batista Pamela Assman Haislan Sbruzzi Enfermeiros: Shirley Belan de Souza Patrícia Umpierre Sonia Panembeker Vitória Homem Enfermeiras no quarto: Andreia de Aguiar Keppler Juliane Borges de Lima

A post shared by Fernanda Lima (@fernandalimaoficial) on

“Sinto muito pelas famílias que perderam entes queridos como eu. Obrigada a todos os médicos e enfermeiros que estão na linha de frente nesse momento. Heróis que fala, né? Meu abraço e agradecimento eterno para aqueles que cuidaram com tanto zelo do meu pai durante o período de internação no Hospital Moinhos de Vento em Porto Alegre”, falou a apresentadora.

Fernanda Lima também pediu que as pessoas se cuidem e protejam as pessoas amadas.

“Cuidem-se e cuidem de seus pais. Eles devem estar confusos com tanta notícia falsa e não querem ser interrompidos em suas liberdades. Quem puder fique em casa mais um pouco e, se não puder, use máscara. Logo mais estaremos livres e aglomerados”, concluiu.

View this post on Instagram

Descansa pai. Paizinho, a primeira foto que escolhi para te homenagear foi essa, pq ela sempre me impressionou pela tua garra nesse salto. Com o tempo eu fui enxergando outras virtudes: a força, a coragem, a determinação, a perseverança e a tua disciplina contida na mesma imagem. Tu foi assim no nosso cotidiano. Nesse jogo de basquete tu tinha 19 anos. Estava na batalha para vencer na vida e sair da pobreza que te acompanhou desde a Lapa no RJ de 1936, quando tu nasceu. Felizmente o basquete te salvou. Te levou pro mundo e finalmente pra Porto Alegre onde tu conheceu a mãe e onde minha história de fato começa. O basquete ficou pra trás e tua luta te levou à faculdade de Contabilidade e depois a de Direito. Acabo de saber por uma tia querida que tu levava a máquina de datilografia para a beira da praia e trabalhava enquanto todos se divertiam. Tudo pra nos dar uma vida com mais conforto. De alguma maneira essa foto me acompanhou e me deu força até o dia de hoje, quando tu resolveu descansar. Ela seguirá me guiando até o meu fim. Nesses quase 120 dias internado, tu provou mesmo ter fôlego de atleta. Lutou bravamente contra a Covid e depois contra todas as consequências da doença. Foi cruel não poder estar ao teu lado durante o processo todo. A única vez que consegui deixar minha bebê para pegar um avião e ir te visitar, tu já não estava mais na UTI. Fiquei abraçada em ti ouvindo essa musica do Cartola que tu tanto adorava. Eu chorava vendo teu olhar vago e observava tuas lágrimas escorrerem também. Espero que tenhas ouvido tudo que falei no teu ouvido. Hoje será uma despedida íntima, mas prometo que assim que essa pandemia der uma trégua e as pessoas puderem voltar a se abraçar, eu farei um encontro muito lindo, com todos os teus amigos e familiares, pra gente rir bem alto de braços abertos, que nem tu. Sim, por que a tua felicidade não cabia num sorriso. O seu corpo inteiro vibrava de alegria. Braços pra cima, abertos e balançando de euforia. Sempre. Com todos. [Continua nos comentários]

A post shared by Fernanda Lima (@fernandalimaoficial) on


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *